"Existentialism, now it's a new time. A hard time, but a necessary time. A time to see us and them. A time to tell about us and them forever... To know of we're just 'Rags of silver'!" (¨ J-JP ¨)

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Cedo ou tarde

Espantoso mesmo;
foi assim que descobriu, cedo
ou tarde demais!
Jogou fora aquele medo
entre tantos mortais, imorais.

Era isso que impedia
seu voo distante
e num simples instante
subiu...
noutros mundos
imundos, profundos
fecundos!

Nascera com o fim
crescera então, enfim
sofrera e morrera
por ela e por mim...

¨ Jean-James Poet ¨

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Longe de ti

Sem ti, são longos os caminhos
sem ti não há flores, só há espinhos
Sem ti as florestas são ermos
sem ti, o belo vira enfermo

Mas quando vens pela manhã
deixo tudo pro amanhã
Minha pesada e sofrida lida
se transforma em doce vida

Teu sorriso e tua luz
são então o meu alento
tua fala me seduz

Teu cabelo solto ao vento
tal qual fogo que reluz
traz a paz ao meu tormento

¨ Jean-James Poet ¨

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Contrição

Hoje fui chamado por mim
conversei com meus sentimentos
e a vida ficou enfim, assim
tão suave e cheia de lamentos
Feliz, transbordando sofrimentos!
Época futura e doce será
aquela em que lembrará
que amor e posse não são
sinônimos, nem poderão
conviver juntos, jamais
Outrora mostrei os sinais
que recusou sem pensar
preferiu continuar, e não amar

¨ Jean-James Poet ¨

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Simples assim

Simples assim
algo que não tem fim
sem nenhum verniz
quando ela me diz:
– Vem pra cá e deixa
pra lá qualquer queixa
Nosso futuro é agora
vem ser tudo, sem demora.

¨ Jean-James Poet ¨

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Vá nessa


Vai ver não é humana, será?
Vá e me mostre o lado de lá

Vai sempre, segue em frente
Vá falar à minha mente

Vai saber sobre meu mundo
Vá viver o que é profundo

Vai deixar tudo concreto
Vá lutar pelo que é certo

Vai sonhar, aprender a amar
Vá devagar, mas sem parar

Vai pensar em sua carência
Vá conhecer a minha essência

Vai sentir com o coração
Vá ouvir nossa canção

Vai por onde ela acredita
Vá celebrar sua conquista

Vai lá, não tenha pressa
Vá nessa, doce Vanessa!


¨ Jean-James Poet ¨

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Embora

Sua vontade não era ir embora, embora
mesmo contra sua vontade, partiu
Partiu um coração em pedaços dispersos
Dispersos ficaram os dois, juntamente
Juntaram as mentes em sombria dor
Dor que mente! Dormente ficou o coração
e suas cores entraram em ação, amadas
Ama das paixões, que mora distante
desde esse instante, navegou novamente
e com nova mente, retornou sua vontade
embora o sonho antigo, tenha ido embora!


¨ Jean-James Poet ¨

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Haja vista

Talvez haja
alguma insanidade
mais revolta

Porém reaja
com docilidade
sem revolta

Ela viaja
na infantilidade
que nunca volta

¨ Jean-James Poet ¨

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Descoberta

Aconselho-te que partas
partas e repartas o que tens
volte e revolte, como convém
Eis o grito, preso dentro de ti!
Revelei-o a todos quando parti
desde sempre, expressão da dor
Era na verdade, um escondido amor

¨ Jean-James Poet ¨